Plano de Drenagem em Porto Alegre – RS

O acelerado processo de urbanização pelo qual passam diversas cidades brasileiras resulta, entre outras coisas, em sobrecarga dos sistemas de drenagem dos municípios. Em Porto Alegre (RS), o problema não foi diferente. A solução, no entanto, é um exemplo para outras cidades do Brasil e do mundo.

Neste manual de Iniciativas Inspiradoras (veja abaixo), apresentamos o Plano Diretor de Drenagem Urbana de Porto Alegre (PDDrU), esmiuçando partes importantes do processo de desenvolvimento do Plano como a participação social, fontes de financiamento e entidades envolvidas e, mais sobre reservatórios de detenção, suas características e exemplos de implantação.

Com o intuito de planejar o sistema, a principal diretriz deste Plano foi não transferir os efeitos da urbanização para outros pontos da cidade, ou seja, retomar a recuperação da infiltração natural e a retenção ou detenção das águas pluviais.

Av. Goethe antes e depois das ações do PDDrU em Porto Alegre-RS

Além disso, para a elaboração do PDDrU, foi firmado um convênio entre a Prefeitura e Instituto de Pesquisas Hidráulicas do Rio Grande do Sul (IPH/UFRGS) para avaliar seis das 27 bacias hidrográficas da cidade. Às margens do Lago Guaíba, a cidade tem uma área de 496,7 km² e uma população de 1,4 milhões de habitantes.

O manual está disponível para consulta e download, logo abaixo.

Download

Plano Diretor de Drenagem Urbana de Porto Alegre – RS